ARICANDUVA SPEEDO RUN
Fique por dentro,  Saúde & Esporte

Coletor e corredor: a dupla e inspiradora jornada do campeão da Aricanduva Speedo Run 2019

Quando chegou a São Paulo, há mais de 15 anos, Johnatas de Oliveira Cruz (29) tinha, como muitos garotos, o sonho de se tornar jogador de futebol. E era bom nisso: aos 12 anos já passava em diversas peneiras, em times de Santo André, São Caetano e até mesmo no Corinthians.

Por falta de recursos para se manter nos clubes e pelas necessidades que teve na época, reconsiderou seus sonhos, largou o futebol e precisou buscar outras alternativas de trabalho, tornando-se frentista. Há seis anos, começou a trabalhar como coletor da EcoUrbis, uma das empresas responsáveis pela coleta de lixo na cidade de São Paulo.

Nessa profissão, ele afirma que costuma percorrer entre 20 e 30 km por dia. Viu nessa tarefa uma maneira de desenvolver o condicionamento físico e passou a participar das seletivas de atletismo que a empresa realiza. Seu bom desempenho o levou a engrenar no esporte, e seus resultados têm sido semelhantes ao de um corredor profissional: Johnatas é bicampeão da Aricanduva Run de 9km, corrida que tem largada no Shopping Aricanduva, e ficou em 13º lugar na São Silvestre de 2018, além de participar de outras provas a cada dois meses.

Seu trabalho na coleta de lixo ainda é sua principal fonte de renda, mas ele se dedica cada vez mais ao atletismo. Para isso, cuida da alimentação e mantém dedicação diária aos treinos. Mesmo preparado, ele admite que a ansiedade às vezes aparece:

“No dia da Aricanduva Speedo Run eu levantei às 4h30, tomei meu café e cheguei à prova com 1h30 de antecedência, às 5h30. Mas deu aquela tensão, um friozinho na barriga”.

Morador há 15 anos do bairro Cidade Tiradentes, na zona leste, Johnatas se sentiu em casa ao disputar a prova no Aricanduva. “Eu tinha muitas expectativas. Até brinquei com o grupo de coletores, dizendo que seria difícil ganhar de mim correndo na ‘minha casa’. Foi um clima bacana, me senti abraçado pelos meus colegas e familiares”, relembra. O prêmio de R$ 2.500 que recebeu ao todo na prova o ajudou a reformar a casa.

Apoio da família e retorno à sala de aula

Mineiro de São Pedro dos Ferros, Johnatas é pai de três crianças e filho de mãe costureira e pai que trabalhava na roça. “Meu pai é meu fiel escudeiro. Também sempre gostou de jogar bola, e hoje me acompanha nas provas”, diz. Com mais três irmãos, ele garante que a família é muito unida e cresceu aprendendo a se ajudar.

“Sempre me ensinaram o que é certo. E que, mesmo que as pessoas te magoem e te machuquem, você aprenda a perdoar o próximo e a ser grato”.

Quando questionado de onde vem sua serenidade e confiança pelas suas conquistas, Johnatas ri e explica que a gratidão contribui para sua rotina. “Agradeço a Deus por tudo: por acordar, por permitir que eu tenha alimento a cada dia e por olhar no rosto da minha esposa e filhos e vê-los contentes”.

Atualmente ele não possui apoio oficial de marcas, mas considera a empresa de coleta na qual trabalha uma espécie de patrocinadora, já que ela lhe fornece material e suplementos. Seus treinos ocorrem pelo clube Funguaru, de Guarulhos (SP), sem remuneração. Mas Johnatas reconhece a importância que apoios como esse têm em sua rotina.

Atleta da Aricanduva run é coletor de lixo

Assim como seus pais, que não terminaram o ensino fundamental, Johnatas não concluiu os estudos na adolescência, mas atualmente estuda por meio de um curso supletivo. E, embora seja agradecido à profissão de coletor e ao apoio e suporte que a empresa de coleta lhe dá, ele sonha em um dia poder viver do atletismo e, enfim, poder realizar aquele sonho de criança de viver do esporte – se não nos campos de futebol, que seja nas pistas mundo afora.

Sobre a 16ª Aricanduva Speedo Run

A 16ª Aricanduva Speedo Run ocorreu no dia 20 de outubro de 2019, com largada no Shopping Aricanduva. A corrida, que teve patrocínio da Speedo, integra o calendário oficial de eventos da Prefeitura de São Paulo. Foram três opções de percurso: corrida de 9 km e 4 km, e caminhada de 4 km. Os cinco primeiros colocados do pelotão masculino e feminino foram premiados com uma medalha e valores em dinheiro que variaram entre R$ 500 e R$ 1.500.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *